sábado, 26 de março de 2016

"Navegar é preciso, viver não é preciso"

(Foto Praia de Jurerê - Florianópolis - Santa Catarina)
"Navegar é preciso, viver não é preciso" *,  frase atribuída a Pompeu, general romano, que animava seus marinheiros quando se negavam a navegar durante a guerra.
A frase em latim soava assim: "Navigare necesse; vivere non  est necesse".
Do livro "Vida de Pompeu", do escritor romano Plutarco (106-48 AC).

A navegação é uma ciência exata, em comparação com a vida, que sabemos onde começa mas jamais onde termina! 
Se o navegador é prisioneiro dos instrumentos, ou seja, só enxerga seu destino a partir destes, o poeta é livre.
O navegador faz uso de instrumentos precisos para se localizar e dar rumo ao seu curso. Já a arte de viver, em todos os sentidos para homens e mulheres, traz a possibilidade metafórica de um deslizamento incessante sobre a cadeia significante das escolhas e que também dependem dos companheiros de viagem.
* Esta frase não é de Fernando Pessoa (1888-1935). Ele a copiou do poeta italiano Francesco Petrarca, que viveu de (1304 a 1374), que por sua vez copiou do General romano Pompeu.


Um comentário:

  1. Obrigada pela informação. Eu sempre acreditei que era do Pessoa porque nunca indaguei se era ou não.

    ResponderExcluir