quinta-feira, 10 de março de 2011

A árvore dos sapatos *

 A árvore dos sapatos
 (Do livro Contador de História, Julião Goulart, Editora UFSC 2009, p.22)
 História de Mia Couto que transformei em roteiro para  teatro  " O contador de histórias e a árvore dos sapatos" ,  peça que foi encenada em três temporadas, 2009,2010 e 2011, nos teatros da UBRO, UFSC, UDESC e TAC, recontada abaixo:

"Muito longe daqui, no Sul da África, não muito tempo atrás, vivia uma tribo que não usava sapatos. Pra quê sapatos? Se a areia era macia, a grama também.
Mas às vezes as pessoas tinham que ir à cidade. Para resolver um assunto, um negócio de cartório, hospital, ou receber dinheiro ou até mesmo ir a uma festa. Aí eles precisavam de sapatos, e era um tal de pedir emprestado, que nunca dava certo.
Foi aí que o velho mais velho da vila que, como tantas vezes acontece, era também o mais sábio  resolveu o problema. Ele abriu uma tenda de aluguel de sapatos bem na entrada da vila.
Instalou-se à sombra de uma grande árvore, e em seus galhos pendurou todo tipo de sapatos: sandálias, chinelos, alpargatas, botas, botinas, sapatos de salto alto, fechado atrás, aberto atrás, sapato de casamento, para enterro, de todas as cores, tipos e tamanhos.
As pessoas alugavam o sapato que queriam, iam pra cidade resolver seus assuntos e, na volta, devolviam. Claro, tinham que pagar aluguel.
Você sabe qual era o aluguel?
No fim da tarde, depois que todo mundo já tinha terminado o serviço, tomado banho no rio, jantado, todo o povo da vila se reunia para ouvir a pessoa que tinha alugado o sapato contar, com todos os detalhes, por onde aquele sapato tinha andado".

E você, saberia contar a história por onde os seus sapatos andaram nas jornadas da vida? Como seria?


2 comentários:

  1. Conheço essa história, ela é linda, fiz o Contador De História no NETE com as professoras Eloar e Marilda, A Marilda conta essa história de um jeito que encanta a todos.

    ResponderExcluir
  2. É uma história linda e que permite recontagens criativas. Parabéns pelo curso. Abraço

    ResponderExcluir