quinta-feira, 26 de maio de 2011

Padrão - versos de Fernando Pessoa musicados por Caetano Veloso




O esforço é grande e o homem é pequeno.
Eu, Diogo Cão, navegador, deixei
Este padrão ao pé do areal moreno
E para deante naveguei.

A alma é divina e a obra é imperfeita.
Este padrão signala ao vento e aos céus
Que, da obra ousada, é minha a parte feita:
O por-fazer é só com Deus.

E ao imenso e possível oceano
Ensinam estas Quinas, que aqui vês,
Que o mar com fim será grego ou romano:
O mar sem fim é portuguez.

E a cruz ao alto diz que o que me ha na alma
E faz a febre em mim de navegar
Só encontrará de Deus na eterna calma
O porto sempre por achar.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Na Livros & Livros li Mário Quintana

Na Livraria Livros & Livros, em Florianópolis, onde gosto de ir  para conversar, tomar café e ler, selecionei algumas frases de Mário Quintana. Tive o prazer de conhecer o poeta em Porto Alegre:


"Há noites que eu não posso dormir de remorso por tudo o que eu deixei de cometer."

"O passado não reconhece o seu lugar: está sempre no  presente."

"Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem."

"Sonhar é acordar-se para dentro."

"Autodidata é um ignorante por conta própria."


OS DEGRAUS

Não desças os degraus do sonho
Para não despertar os monstros.
Não subas aos sótãos - onde
Os deuses, por trás das suas máscaras,
Ocultam o próprio enigma.
Não desças, não subas, fica.
O mistério está é na tua vida!
E é um sonho louco este nosso mundo...
 

"Esquece todos os poemas que fizeste. Que cada poema seja o número um."

"Quem faz um poema abre uma janela.
Respira, tu que estás numa cela abafada,
esse ar que entra por ela.
Por isso é que os poemas têm ritmo
- para que possas profundamente respirar.
Quem faz um poema salva um afogado."


segunda-feira, 23 de maio de 2011

Quando o amor vira compaixão - Pensamento para iniciar a semana

"A com-paixão implica assumir a paixão do outro. É transladar-se ao lugar do outro para estar junto dele, para sofrer com ele, para chorar com ele, para sentir com ele o coração despedaçado"
Leonardordo Boff*

terça-feira, 17 de maio de 2011

Quadrinha da Madrugada


Silêncio! Parece  tudo parado
Quem não dorme medita e ora
Mesmo assim,  sonha acordado
A vida é plena no aqui e agora.

domingo, 15 de maio de 2011

HAIKAIS *

Estudando Haikais na Oficina Literária Letras no Jardim, recebi como tarefa de casa construir alguns para exercitar a Arte.
Nos encontros que acontecem às sextas-feiras, 18 horas, na Biblioteca Pública de Santa Catarina, no centro de Florianópolis, com entrada franca, a musicista e Professora de Piano Cristina dá o tom e pratica exercícios de ritmo musical, e a Professora Milka Plaza coordena a Oficina Literária.
Abaixo haikais feitos no dia do encontro.
Música
Cantarei um dia
De barro a cantor
Serei melodia


Se o mundo é bom
Aja como um homem
Cantando no tom


Síncronos dedos
Percussão de cordas
Vão se os medos

Teatro e perfume

Cheiro de talco
Teatro em conflito
Saio do palco

Outono enfim
Oficina de haikais
Perfuma jasmim

Máscara facial
No "aroma da terra"
Um toque labial

Temas Diversos

Se o mundo é cão
Aja como cachorro
Nenhuma  ilusão

Corro na rua
Desvio de um carro
Piso na lua



* Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Haikai (em japonês: 俳句, Haiku ou Haicai) é uma forma poética de origem japonesa, que valoriza a concisão e a objetividade. Os poemas têm três linhas, contendo na primeira e na última cinco caracteres japoneses (totalizando sempre cinco sílabas), e sete caracteres na segunda linha (sete sílabas).




sábado, 14 de maio de 2011

Das Alegorias * (Kafka)

Muitos se queixam de que as palavras dos sábios sejam sempre alegorias, porém inaplicáveis na vida diária, e isto é o único que possuímos.
Quando o sábio diz: "Anda para ali", não quer dizer que alguém deva passar para o outro lado, o que sempre seria possível se a meta do caminho assim o justificasse, porém que se refere a um local legendário, algo que nos é desconhecido, que tampouco pode ser precisado por ele com maior exatidão e que, portanto, de nada pode servir-nos aqui.
Em realidade, todas essas alegorias apenas querem significar que o inexeqüível é inexeqüível, o que já sabíamos. Mas aquilo em que cotidianamente gastamos as nossas energias, são outras coisas.
A este propósito disse alguém: "Por que vos defendeis? Se obedecêsseis às alegorias, vós mesmos vos teríeis convertido em tais, com o que vos teríeis libertado da fadiga diária." Outro disse: "Aposto que isso é também uma alegoria." Disse o primeiro: "Ganhaste".
Disse o segundo: "Mas por infelicidade, apenas naquilo sobre alegoria". O primeiro disse: "Em verdade, não; no que disseste da alegoria  perdeste."


*Alegoria é uma figura de linguagem** que está dentro do que se classifica como figura das palavras, ou seja, relaciona-se a semântica, é encontra seu significado dentro das abstrações. De acordo com o dicionário Aurélio: “Simbolismo concreto que abrange o conjunto de toda uma narrativa ou quadro, de maneira que a cada elemento do símbolo corresponda um elemento significado ou simbolizado”, isto é, além de servir como figura de linguagem para textos, bastante comum em fábulas e parábolas, cabe também a obras de arte.

“”FIGURAS DE LINGUAGEM
São recursos usados pelo falante para realçar a sua mensagem.
1) ELIPSE – ZEUGMA
Veja os exemplos:
1-Na estante, livros e mais livros.
2-Ele prefere um passeio pela praia; eu, cinema.

No 1º exemplo temos uma elipse, já no 2º, a figura que aparece é o zeugma.
A elipse consiste na omissão de um termo que é facilmente identificado.
No exemplo 1, percebemos claramente que o verbo “haver” foi omitido.
No exemplo 2, ocorre zeugma, que é a omissão de um termo que já fora expresso anteriormente.

“Ele prefere um passeio pela praia;eu, (prefiro) cinema.”(Não houve necessidade de repetir o verbo, pois entendemos o recado).
2) PLEONASMO
Na oração: “Ela subiu lá em cima!”, houve o emprego de um termo desnecessário, pois quem sobe , só pode pra cima.
Na famosa frase: “Vi com meus próprios olhos.”, também ocorre o mesmo.
Pleonasmo é a repetição de idéias

3) HIPÉRBATO
Exemplos:
Correm pelo parque as crianças da rua.
Na escada subiu o pintor.

As duas orações estão na ordem inversa.
O hipérbato consiste na inversão dos termos da oração.

Na ordem direta ficaria:
As crianças da rua correm pelo parque.
O pintor subiu na escada.

4) ANACOLUTO
É a falta de nexo que existe entre o início e o fim de uma frase.
Dois gatinhos miando no muro, conversávamos sobre como é complicada a vida dos animais.
Novas espécies de tubarão no Japão, pensava em como é misteriosa a natureza.

5) SILEPSE
É a concordância com a idéia e não com a palavra dita.
Pode ser: de gênero, número ou pessoa.

SILEPSE DE GÊNERO (masc./fem.)Vossa Excelência está admirado do fato?
O pronome de tratamento “Vossa Execelência” é feminino, mas o adjetivo “admirado” está no masculino. Ou seja, concordou com a pessoa a quem se referia (no caso, um homem).
Aqui temos o feminino e o masculino, logo, silepse de gênero.

SILEPSE DE NÚMERO (singular/plural)
Aquela multidão gritavam diante do ídolo.
Multidão está no singular, mas o verbo está no plural.
“Gritavam” concorda com a idéia de plural que está em “multidão”.

Mais exemplos.
A maior parte fizeram a prova.
A grande maioria estudam uma língua.

SILEPSE DE PESSOA
Todos estávamos nervosos.
Esta frase levaria o verbo normalmente para a 3ª pessoa (estavam – eles) mas a concordância foi feita com a 1ª pessoa(nós).
Temos aqui 2 pessoas ( eles e nós ) logo, silepse de pessoa.

Mais exemplos:
As duas comemos muita pizza.(elas – nós)
Todos compramos chocolates e balas.(eles – nós)
Os brasileiros sois um povo solidário. (eles – vós)
Os cariocas somos muito solidários.(eles – nós)

6) METÁFORA  e  COMPARAÇÃO
1-Aquele homem é um leão.
Estamos comparando um homem com um leão, pois esse homem é forte e corajoso como um leão.
2-A vida vem em ondas como o mar.
Aqui também existe uma comparação, só que desta vez é usado o conectivo comparativo: como.
O exemplo 1 é uma metáfora e o exemplo 2 é uma comparação.
Exemplos de metáfora.
Retiro da música “Caminhoneiro” de Roberto Carlos.
“... no acostamento dos seus braços... ”
Ele é um anjo.
Ela uma flor.

Exemplos de comparação.
A chuva cai como lágrimas.
A mocidade é como uma flor.

Metáfora: sem o conectivo comparativo.
Comparação: com o conectivo (como, tal como, assim como)

7) METONÍMIA
Aqui também existe a comparação, só que desta vez ela é mais objetiva.
Ele gosta de ler Agatha Christie.
Ele comeu uma caixa de chocolate.
(Ele comeu o que estava dentro da caixa)
A velhice deve ser respeitada.
Pão para quem tem fome.(“Pão” no lugar de “alimento”)
Não tinha teto em que se abrigasse.(“Teto” em lugar de “casa”)

8) PERÍFRASE – ANTONOMÁSIA
A Cidade Maravilhosa recebe muitos turistas durante o carnaval.
O Rei das Selvas está bravo.
A Dama do Suspense escreveu livros ótimos.
O Mestre do Suspense dirigiu grandes clássicos do cinema.

Nos exemplos acima notamos que usamos expressões especiais para falar de alguém ou de algum lugar.
Cidade Maravilhosa: Rio de Janeiro
Rei das Selvas: Leão
A Dama do Suspense: Agatha Christie
O Mestre do Suspense: Alfred Hitchcock

Quando usamos esse recurso estamos empregando a perífrase ou antonomásia.
Perífrase, quando se tratar de lugares ou animais.
Antonomásia, quando forem pessoas

9) CATACRESE
A catacrese é o emprego impróprio de uma palavra ou expressão por esquecimento ou ignorância do seu real sentido.
Sentou-se no braço da poltrona para descansar.
A asa da xícara quebrou-se.
O pé da mesa estava quebrado.
Vou colocar um fio de azeite na sopa.

10) ANTÍTESE
Emprego de termos com sentidos opostos.
Ela se preocupa tanto com o passado que esquece o presente.
A guerra não leva a nada, devemos buscar a paz.

11) EUFEMISMO
Aquele rapaz não é legal, ele subtraiu dinheiro.
Acho que não fui feliz nos exames.

O intuito dessas orações foi abrandar a mensagem, ou seja, ser mais educado.
No exemplo 1 o verbo “roubar” foi substituído por uma expressão mais leve.
O mesmo ocorre co o exemplo 2 , “reprovado “ também foi substituído por uma expressão mais leve.

12) IRONIA
Que homem lindo! (quando se trata, na verdade, de um homem feio.)
Como você escreve bem, meu vizinho de 5 anos teria feito uma redação melhor!
Que bolsa barata, custou só mil reais!

13) HIPÉRBOLE
É o exagero na afirmação.
Já lhe disse isso um milhão de vezes.
Quando o filme começou, voei para casa.

14) PROSOPOPÉIA
Atribuição de qualidades e sentimentos humanos a seres irracionais e inanimados.
A formiga disse para a cigarra: ” Cantou…agora dança!”

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Alma Gêmea

A QUÍMICA PODE PROVOCAR
HUMORES E AMORES

Aristófanes, dramaturgo grego que viveu lá pelos anos 400 a.C. escreveu numa de suas peças que o homem e a mulher eram um só corpo, quando foram criados pelos deuses do Olimpo. Duas metades que se completavam,  compartilhando e vivendo o amor.
Eram felizes até que se tornaram  orgulhosos e cheios de vaidades. Como castigo dos deuses, aquele ser único com o corpo de forma arredondada, foi separado em duas partes, masculino e feminino, homem e mulher, deixando como cicatriz comum entre eles, apenas o umbigo.
Talvez remonte desta época, as expressões alma gêmea e cara metade.
Contudo, as duas metades de uma laranja, versos tão cantados pelos poetas para simbolizar um casal perfeito, talvez só exista na mitologia grega. Viver a dois, numa harmonia dos deuses ainda é um sonho a ser concretizado. Mesmo assim, acredite, é possível ser feliz a dois.
Um bom começo é fazer uma escolha acertada!
Os homens e as mulheres são seres completos, não são partes pertencentes a proprietários externos de si mesmos. Aí talvez resida, o ponto inicial de uma aproximação saudável e consciente para uma  relação a dois. Seres diferentes mas unidos pelo amor, sendo unidade no entendimento através do diálogo.
Não tenha pressa, deixe tudo acontecer no seu devido tempo, pois é assim que o universo trabalha a seu favor. Quando você interfere, no sentido de apressar o curso natural das coisas, você se torna responsável pelos resultados inesperados que advirão e, quase sempre, com prejuízos para você.
A natureza não dá saltos e se reproduz indefinidamente utilizando um modelo simples e consagrado ao longo do tempo chamado família.
No reino animal, a maioria das espécies faz rituais  de acasalamento, atraídos por feromônios, que são substâncias químicas de comunicação entre indivíduos da mesma espécie.
A natureza também dotou os racionais da força do instinto de reprodução no sentido da constituição de uma família, embora seus rituais de namoro sejam mais sutis, complexos e conscientes.
Quando a “química” entre homem e mulher se combinam favoravelmente, dizem eles que estão se amando. É o amor. 

(Extraído do Livro Maria Cegonha Ah! Se eu fosse você... EST 2008 de Julião Goulart  p. 17)




quinta-feira, 12 de maio de 2011

4ª. Feira Catarinense do Livro

Por solicitação da Câmara Catarinense do Livro, na abertura da 4ª. Feira Catarinense do Livro, que começou no dia 10 de maio 2011, no centro de Florianópolis, fiz as formalidades como   Mestre de Cerimônias.

Depois da abertura fomos para algumas fotos com escritores catarinenses.
Fiz até um poema

Feira do livro 


Fui passear na feira do livro
Sai de casa finalmente!
Dobrei esquinas, cruzeis ruas
E, outra vez  me senti gente!

Caminhando nas calçadas
Da cidade tão bonita
É como sonhar com a amada
Com o cabelo enfeitado de fita

Feira de rua, de quadra ou avenida
Da cidade faceira, cheia de esperança
Do Contador de histórias no palco da vida
Que encanta o olhar atento da criança.

Oh! Como é bom quebrar rotinas,
Conhecer o que há de novo
 Livro que educa vibra na  retina
Tem  poder de libertar o povo.

“Os livros não mudam o mundo, os livros mudam só as pessoas.
Quem muda o mundo  são as pessoas.”  Mário Quintana.



quarta-feira, 11 de maio de 2011

Drogas & Drogas

ÓXI - Cloridrato de cocaína, querosene, cal virgem, ácido sulfúrico e outros. Coitado de quem usar - (By Laboratório de Químicos produtores de drogas)

POÇÃO DE ENCANTAMENTO – Bigode de gato preto, asa de morcego, unha de corvo e chá passado em calcinha usada por três dias. Quem beber ficará apaixonado.
(By Livro de Poções do imaginário das Magas das revistas de Walt Disney)

Brincadeiras a parte, mas as duas receitas contrastam diferentes realidades: a tragédia das drogas e a milenar ânsia humana de alterar o seu estado de expansão da consciência para a felicidade de amar e ser amado.

Tal como o crack ( nome que se origina pelo barulho que se ouve quando a perda é queimada), o óxi ( deriva de oxidação), também é uma pedra.
Ambas são produzidas de sobras e restos de material de laboratório de produção de drogas. São “ baratas”, preços populares.
Segundo informações veiculadas na mídia, uma pedra de Óxi custa 2,00 reais.

A primeira receita vicia e pode matar em um mês. Da segunda ainda não se tem notícia mas, nas revistas de quadrinhos Maga Patalógica nunca conseguiu encantar o Tio Patinhas e se apoderar da sua moeda da sorte, a número UM.

A primeira receita faz com que o usuário vá direto à ação: roube o pai, a mãe e até a vovozinha mais doce do mundo para usar o dinheiro pra comprar drogas.
A segunda fica apenas no mundo da imaginação.

Existe contudo, uma droga mais poderosa ainda. A nossa indiferença diante do problema que é de saúde pública e exige de todos os segmentos da sociedade organizada uma imediata mobilização para salvar a nossa juventude.

(Trabalhei 8 anos como voluntário na Recuperação e Prevenção da Dependência Química, especialmenmte com jovens drogaditos. Pensei que já tivesse visto tudo sobre drogas quando fiz o curso de Capacitação em Dependência Química na PUC-RS - em 2001)