quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Era uma vez...


Já contei na Rádio Cultura e os ouvintes adoraram.
Resumindo: Um homem (ou poderia ser uma mulher) caminhava na direção de uma fonte no deserto.   Ele se sentia perdido,  não tinha mais forças para andar. As dunas, nas suas formas transitórias, não são referências para indicar a direção a seguir. O homem já não podia andar, caiu.
 Do chão, ele fez um desafio a si mesmo: Aposto que eu ainda consigo subir naquela duna mais alta ali adiante! Reuniu forças, cambaleou, caminhou, caindo mais 5 vezes e levantando com o olhar na direção do último objetivo, que finalmente atingiu. Lá do alto, ele teve duas surpresas: 
1) Avistou a fonte de água limpa que tanto procurava.
2) Explicavelmente, reuniu forças para correr como um atleta descansado, na direção da água viva que tanto precisava...!

Nenhum comentário:

Postar um comentário