domingo, 4 de setembro de 2011

Contador de histórias na FGV - MBA

 Durante defesa de trabalho final de uma turma de mestrandos em MBA, da FGV, contei duas histórias que serviram de “gancho” simbólico para uma defesa científica. “A árvore dos sapatos”, de Mia Couto e “O Bem mais Precioso”, conto popular de autoria desconhecida.

Contar histórias é uma arte milenar, tem um poder de preparar o público para ouvir.
Ministro cursos de Dicção, Oratória e Desinibição.

Agora estou pensando num novo curso: “Escutatória”! Penso que falamos muito e escutamos pouco. Aprendi que quando há silêncio, ouvimos a música do universo.  Silêncio também é música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário