quinta-feira, 7 de abril de 2011

Oração da Serenidade e a lixeira de emoções

Num processo rotineiro e necessário de enviar mensagens, spam, coisas já lidas na internet pra lixeira,  pensei como seria bom poder usar o mesmo artifício para deletar episódios do passado que hoje insistem atrapalhar o presente e até planos futuros, que interferem no agora da vida com a evocação espontânea de memórias tristes, vividas em experiências pessoais ou em grupo.
A vida não tem roteiro como no teatro e cinema, não resolvemos questões clicando em teclas de atalhos, como se estivéssemos diante de um computador.
A vida é como se apresenta no mundo real, bem diferente da forma que a idealizamos.
Como diz uma antiga oração ecumênica
“Não podemos modificar o passado” na Oração da Serenidade, abaixo
Concede-me, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar as que eu posso e sabedoria para distinguir uma da outra – vivendo um dia de cada vez, desfrutando um momento de cada vez, aceitando as dificuldades como um caminho para alcançar a paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário