segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

O sapo vaidoso - E quem não é?

Era uma vez um sapo falador que queria fugir do inverno.
Então, alguns gansos sugeriram que o sapo se juntasse a eles e migrasse com eles para um lugar mais quente. Mas apareceu um problema: o sapo não voa como poderia seguir viagem? Mas o sapo sabido foi logo dizendo:
- Deixem comigo, tenho um cérebro brilhante, vou ter uma boa idéia.
Pensou um pouco e então pediu aos gansos que o ajudassem segurando um caniço forte, cada um numa ponta. Como o sapo tem um bocão, ele poderia se prender ao cabo pela boca e seguir com os gansos.

Em pouco tempo os gansos e o sapo iniciaram a sua jornada.
Assim que passaram por uma pequena cidade os moradores saíram para ver aquela cena estranha e original.
Quem poderia ter tido uma idéia tão brilhante, perguntaram alguns moradores. Isso fez com que o sapo se inchasse tanto de orgulho e, se sentindo importante gritou: - Fui eu, fui eu! E o orgulho foi sua ruína. Assim que abriu a boca o sapo se soltou do caniço e começou a cair, estatelando-se no chão.
Moral da história: ninguém jamais morreu por ser humilde e não alardear os seus feitos com orgulho.
(Autoria desconhecida)

Nenhum comentário:

Postar um comentário