segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Impulso de ser gentil apontam para a saúde física e mental

Na complexidade do ser humano, capaz de ações de solidariedade e altruísmo há os contrastes e excursões de rancores e desejos de vingança, nem sempre legítimos, as vezes são criações imaginativas de mentes doentias e  que modulam comportamentosse que se apresentam no palco da vida em grupo, ou até mesmo dentro de um convívio familiar entre irmãos.
O impulso de ser gentil ou altruísta é natural ao ser humano e um importante mecanismo evolucionário, de acordo com o professor de ciência comportamental Samuel Bowles, do Instituto Santa Fé, nos Estados Unidos. Bowles está lançando “A Cooperative Species – Human Reciprocity and its Evolution” (ainda sem editora no Brasil), livro em que afirma que o ser humano é cooperativo em sua essência. “Quando grupos cooperativos se dão melhor na disputa com outros ou sobrevivem melhor a crises ambientais, o resultado é uma espécie cada vez mais colaborativa”.
Ele defende que mesmo arcando com um custo pessoal, a ser humano tende a ser gentil por conta dos sentimentos de orgulho e satisfação – uma recompensa estratégica para a gentileza e para o altruísmo.
As fronteiras entre gentileza, generosidade e compaixão são nebulosas. “Elas se complementam”, afirma a psicóloga Cecília Zylberstajn. “Compaixão é um sentimento. Gentileza é uma forma de se comportar, um ato. A solidariedade é valor”, afirma a psicóloga. “A pessoa gentil precisa saber observar, perceber a necessidade do outro e ter a iniciativa. Implica em perder um pouco do seu tempo e sair da sua rotina”. São comportamentos que mesmo quem já está acostumado a se dedicar ao outro precisa reaprender de vez em quando.
O sentimento de pesar que nos causam os males alheios; comiseração, piedade, dó é indubitavelmente a maior manifestação de humanidade e que nos aproxima de Deus. 
A ciência afirma que sentir ódio e vingança faz muito mal para a saúde física e mental, gerando toxinas que são potenciais venenos para a alma e para o corpo.
Se perdoar é divino, como diz a sabedoria popular, é também  sinal da inteligência humana para manter uma boa saúde!

Nenhum comentário:

Postar um comentário