segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

VAMOS DESCRIMINALIZAR AS DROGAS?

GENEBRA (AFP) - O fracasso das políticas meramente repressivas contra as drogas dominará a partir desta segunda-feira em Genebra a agenda da Comissão Global de Políticas sobre as Drogas, grupo não governamental integrado por personalidades internacionais e coordenado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.
"A guerra contra as drogas fracassou. Quais são as ações e medidas alternativas?", indaga a comissão, da qual participam, além de FHC, os ex-presidentes do México, Ernesto Zedillo, e da Colômbia, César Gaviria, e intelectuais como o Prêmio Nobel de Literatura peruano Mario Vargas Llosa e o escritor mexicano Carlos Fuentes.
Agora o assunto dos intelectuais é “iluminar” o mundo com discussões sem ouvir os segmentos da sociedade organizada, e nem considerar os diferentes contextos regionais.
Aposto que no final da reunião todos assinarão uma carta de recomendação iluminista:
VAMOS DESCRIMINALIZAR AS DROGAS
Eu já me posiciono, sou a favor de uma ampla discussão por todos os segmentos da sociedade organizada.
Sou contra importar modelos de fora e que não deram certo nem lá.
Reconheço, contudo, que a pior das drogas é a nossa indiferença diante da gênese da violência de hoje.
Vamos para o debate nas próximas semanas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário