sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Teatro - Era uma vez no Pântano do Gatos

Era uma vez no Pântano do Gatos
De Marina Carr, uma peça que volta na UFSC depois de uma bem sucedida temporada. Já assisti e recomendo. Imagine ...uma festa de casamento onde a mãe do noivo também vai vestida de noiva...!
Dias 23, 24, 25 e 26 de Setembro, 21.00
Teatro da UFSC
Tradução : Alinne Fernandes (Queen´s University Belfast, Santander Universities Network)
Direção : Carmen Fossari

Uma rara oportunidade do público de Florianópolis e estudantes de Teatro conhecerem a Dramaturgia da escritora Irlandesa mais influente da Irlanda Contemporânea Marina Carr.

Nos dias 23,24,25 e 26 de Setembro às 21.00, no Teatro da UFSC será apresentada a peça: Era um vez, no Pântano dos Gatos.

A concepção da direção ambientou a peça, num clima que evoca um pântano, usando para tanto vários recursos a saber:
Iluminação indireta ao meio do público, clima com efeitos de um fog entre platéia e palco, figurino todo ao clima Vintage. Inserção de vídeos e um Coro que realiza a sonoplastia ao vivo.
O inusitado deste trabalho cênico está no fato de que a partir do corpo
e voz dos atores são recriados sons da natureza ao mesmo tempo que os corpos adquirem texturas cenográficas, da natureza vegetal encontrada nos Pântanos.
Todo trabalho vocal está a cargo da Professora de Técnica Vocal da Oficina Permanente de Teatro a música e compositora do Cravo da Terra Ive Luna, o trabalho corporal é coordenado pela atriz e bailarina Mariana Lapolli, que recém interpretou a personagem Irmã Celeste, filha de Galileu Galilei, na peça AS LUAS DE GALILEU GALILEI. O ator Nei Perin que interpretou Galileu integra o CORO CORPO VOZ.

O TEXTO:

O terceiro de uma Trilogia de Marina Carr aborda a temática de uma mulher a Ester Cisnéia, origem cigana, que vive num Pântano ao momento em que seu ex companheiro, o Cartageno, a abandona e está se casando com uma noiva mais jovem e rica Caroline, filha do proprietário das terras adjacentes ao Pântano, Xavier Cassidy.
Ester Cisnéia vive a margem de todos os afetos, reproduzindo o clima trágico de Medéia, embora o texto contemporâneo traga elementos do realismo fantástico, mesclados com personagens absurdamente histriônicos como a Sogra Mattanora, que vai ao casamento do filho Cartageno, vestida de noiva.
A autora em sua primeira fase seguiu a linha do teatro de Samuel Beckett, do Teatro do Absurdo, mas foi na linha do Realismo Fantástico que obteve pleno êxito com sua dramaturgia.

ELENCO:

Alê Borges – XAVIER CASSIDY
Ana Paula Lemos Souza - ESTER CISNÉIA
Antonieta Mercês - DONA MATTANORA
Cristiano Mello –AQUELE QUE ESPREITA ALMAS
Neusa Borges- MULHER GATO
Douglas Maçaneiro -CARTAGENO MATTANORA
Flora Moritz -JOSIANE MATTANORA
Simão Grubber- PADRE WILLOW
Marcia Cattoi – CAROLINE CASSIDY, A NOIVA
Marlon Casarotto - GARÇOM
Nathan Carvalho- GARÇOM
Roberto Moura – O FANTASMA DE JOSÉ CISNÉIA
Lechuza Kinski -MONICA MURRAY -A VIZINHA

CORO CORPO VOZ: Mariana Lapolli, Nei Perin, Bruno Leite, Muriel Martins, Rubia Medeiros, Silmara Grubber, Vanessa Grubber e Adenilse Venturieri

TÉCNICA:
Trabalho de Voz: IVE LUNA
Trabalho Corporal : MARIANA LAPOLLI
Professores da OPT: Augusto SOPRAN , ALEXANDRE PASSOS , SÉRGIO BESSA , IVE LUNA e CARMEN FOSSARI.
Operador de Imagens: IVANA FOSSARI
Luz, Figurino: CALU
Efeitos:O GRUPO
Pesquisa Musical: SÉRGIO BESSA
Estagiário Assistente de Direção: Marlon Casarotto
Fotografia: Alinne Fernandes, Israel e Carmen Fossari

DIREÇÃO GERAL: CARMEN FOSSARI
Produção : PESQUISA TEATRO NOVO
Apoio: DAC-SECARTE
SEMANA DE ARTE OUSADA-UFSC-UDESC-2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário