Pular para o conteúdo principal

Futebol e filosofia

Algumas frases garimpadas na mídia esportiva internacional, proferidas por filósofos do cotidiano.

Romário: “Técnico bom é aquele que não atrapalha”
Diego Maradona: "Não estou contra os homossexuais. Me parece bom que existam, porque dessa maneira deixam as mulheres livres para nós que somos machos de verdade"
Alfredo Di Stéfano: "A bola é de couro, o couro vem da vaca, a vaca come pasto, assim há que jogar bola sobre o pasto"
David Beckham: "Definitivamente, quero que meu filho Brooklyn seja cristianizado. Só não sei, todavia, por qual religião"
Ronaldo: "Perdemos porque não ganhamos"
George Best: "Em 1969, deixei as mulheres e a bebida, mas foram os piores 20 minutos de minha vida"
George Best: "Há alguns anos, disse que me deixassem escolher entre marcar um golaço no Liverpool ou me encontrar com uma Miss Universo, e que seria uma difícil eleição. Afortunadamente, tive a oportunidade de fazer ambas as coisas"
Thierry Henry: "Às vezes, no futebol, é preciso marcar gols"
Johan Cruyff: "Meus atacantes só devem correr 15 metros, a não ser que sejam estúpidos ou estejam dormindo"
Jorge Valdano, ex-treinador do Real Madrid: "Um rival sem interesse em atacar? É como fazer amor com uma árvore"
Alan Hansen, ex-capitão do Liverpool: "Nunca disputei as bolas aéreas no Liverpool. Se sabe que cada vez que cabeceia a bola se perde 50% dos neurônios. Assim, mandava Mark Lawreson cabecear. Sempre convém delegar. É prerrogativa dos capitães"
John Toshack, ex-treinador do Real Madrid: "Nas segundas, sempre penso em trocar dez jogadores, às terças sete ou oito, às quintas quatro, às sextas dois. E no sábado penso que têm que jogar os mesmos "cabrones"
Paul Gascoigne: "Tive 14 cartões nessa temporada. Oito deles foram culpa minha, mas sete podem ser discutidos"

Outras pérolas do grande frasista Romário:

"Do jeito que bati o pênalti, até minha mãe pegava"

"Se o Pelé fez gol pelo exército e até de terno e gravata quando demoliram estádio, por que os meus gols em amistosos não valem?"
"Gosto da noite porque nela a gente só vê o que quer. De dia a gente vê tudo" - Sobre as noitadas 2006
“Quem tem filho grande é elefante”
"O Pelé calado é um poeta. Era bom colocar um sapato na boca dele" - Sobre o Rei do Futebol, que defendera sua aposentadoria 2005

Comentários

  1. Meu amigo,
    não entendo muito de futebol mas, tenho que admitir a minha admiração por técnicos de futebol. Isso sim. Gosto das estratégias, ataques e de uma boa defesa. Pelo menos, como estrategistas têm melhores frases do que seus pupilos. he,he.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A árvore dos sapatos *

 A árvore dos sapatos
(Do livro Contador de História, Julião Goulart, Editora UFSC 2009, p.22)  História de Mia Couto que transformei em roteiro para  teatro  " O contador de histórias e a árvore dos sapatos" ,  peça que foi encenada em três temporadas, 2009,2010 e 2011, nos teatros da UBRO, UFSC, UDESC e TAC, recontada abaixo:
"Muito longe daqui, no Sul da África, não muito tempo atrás, vivia uma tribo que não usava sapatos. Pra quê sapatos? Se a areia era macia, a grama também. Mas às vezes as pessoas tinham que ir à cidade. Para resolver um assunto, um negócio de cartório, hospital, ou receber dinheiro ou até mesmo ir a uma festa. Aí eles precisavam de sapatos, e era um tal de pedir emprestado, que nunca dava certo. Foi aí que o velho mais velho da vila que, como tantas vezes acontece, era também o mais sábioresolveu o problema. Ele abriu uma tenda de aluguel de sapatos bem na entrada da vila. Instalou-se à sombra de uma grande árvore, e em seus galhos pendurou todo tipo d…

Lua cheia e a Lenda do Coelho

Ao sair para caminhar percebi a lua cheia no céu claro e iluminado por ela. Foi possível ver o perfil de um coelho que os orientais afirmam existir na lua cheia.

A Lenda do Coelho
Segundo a história budista, num certo dia um velho senhor pediu comida para um macaco, uma lontra, um chacal e um coelho.
O macaco colheu frutas e trouxe para o velho senhor, a lontra trouxe peixes e o chacal, um lagarto.
No entanto o coelho não trouxe nada, pois as ervas que constituem a sua alimentação não eram boas para os humanos. E então o coelho decidiu oferecer seu próprio corpo e se jogou no fogo.
Porém o corpo do coelho não se queimou, pois o senhor era uma divindade que observava tudo na terra.

E para as pessoas lembrarem do sacrifício do coelho, o homem desenhou a imagem do coelho na lua cheia. Diz a lenda que só os apaixonados pela vida conseguem ver o coelho, e que a lua cheia não é só dos poetas e daqueles que se entregam ao amor...

O homem que procurava a mulher perfeita para casar.

Era uma vez... O homem que procurava a mulher perfeita para casar.
Um homem solteiro, já de idade avançada, contava a um amigo a sua busca de uma mulher perfeita para casar. O amigo perguntou: - Então, você nunca pensou em casamento? - Já pensei. Em minha juventude, resolvi procurar e conhecer a mulher perfeita. Atravessei o deserto, nas minhas buscas, até que cheguei em Damasco e conheci uma mulher espiritualizada e lindíssima, mas ela não tinha os “pés no chão” pois nada sabia das coisas do mundo. Continuei a viagem, e fui a Isfahan; lá encontrei uma mulher que conhecia o reino da matéria e do espírito, mas não era uma moça bonita. Então resolvi ir até o Cairo, lá no Egito, onde jantei na casa de uma moça muito bonita, religiosa e conhecedora da realidade material. Era a mulher perfeita! - E por que você não casou com ela? – perguntou seu amigo. Ah, meu companheiro! Infelizmente ela também procurava um homem perfeito. (Extraído do meu livro Contador de História, p. 30 UFSC - 2008)